Translate

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Cirurgia separa gêmeas siamesas unidas pelo fígado em Belém

Médicos da Santa Casa levaram 3h para concluir procedimento. Pais das crianças aguardam alta para levar meninas para casa.

Cirurgia para separar gêmeas durou três horas em Belém (Foto: Divulgação / Santa Casa)
Cirurgia para separar gêmeas durou três horas em Belém (Foto: Divulgação / Santa Casa)

Após uma cirurgia de cerca de três horas, realizada na noite da última quinta-feira (15), em Belém, médicos da Santa Casa de Misericórdia conseguiram separar gêmeas siamesas, que nasceram ligadas pelo tronco. Segundo o hospital, que é referência em atendimento pediátrico do estado, esta é a primeira vez que um procedimento desse tipo foi realizado em um hospital do norte do país.
Meninas estão em observação na UTI neonatal (Foto: Divulgação / Santa Casa)
Meninas estão em observação na UTI neonatal
(Foto: Divulgação / Santa Casa)
As meninas, que completam cinco dias de vida nesta sexta-feira (16) estão em observação na UTI neonatal da Santa Casa. De acordo com a equipe médica que cuidou das crianças, a cirurgia foi considerada um sucesso e o único órgão que era compartilhado pelas meninas, o fígado, foi dividido entre as duas.
"Por ser uma cirurgia delicada, tem uma recuperação com risco. Um dos nenéns está bem estável, o outro um pouco menos. A gente sempre fala que uma má formação congênita pode vir acompanhada, por isso, vamos agora acompanhar para ver se os bebês não desenvolveram nenhum problema cardíaco ou renal. Não há como fazer nenhuma previsão porque depende da evolução do quadro", explicou o doutor Eduardo Amoras, chefe do setor de cirurgia pediátrica da Santa Casa, que comandou a equipe com cerca de 20 profissionais.

As gêmeas são filhas de uma dona de casa e de um operário que vivem no bairro do Guamá, em Belém. Elas estão em fase de recuperação e deverão sair da UTI dependo da evolução do quadro clínico.

_________________________
Reprodução de:
 http://g1.globo.com/pa/para/noticia/2014/05/cirurgia-separa-gemeas-siamesas-unidas-pelo-figado-em-belem.html