Translate

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Professores universitários ironizam foto de passageiro em aeroporto

Extra - Ana Carolina Pinto

Post de professora da PUC-Rio gerou polêmica no Facebook: preconceito? 
 
A professora universitária Rosa Marina Meyer está no meio de uma polêmica, após um comentário no Facebook. Rosa Marina, que ocupa o cargo de diretora da Coordenação Central de Cooperação Internacional da PUC Rio, publicou uma imagem em seu perfil, onde aparece um homem lanchando antes do embarque no Aeroporto Santos Dumont. Na legenda, uma pergunta irônica: “aeroporto ou rodoviária?”.
Entre os comentários no perfil pessoal da professora, está a do reitor da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), Luiz Pedro Jutuca. “O ‘glamour’ foi pro espaço”, escreveu o também doutor em Matemática, ao que Rosa responde: “Para glamour falta muito! Está mais para estiva!”.
Logo abaixo, a professora de Português para Estrangeiros completa: “O pior é que o Mr. Rodoviária está no meu voo! Ao menos, não do meu lado! Ufa!”. Outra professora da PUC-Rio, também de Letras, Daniela T. Vargas, também comenta: “O pior é quando esse tipo de passageiro senta exatamente do seu lado e fica roçando o braço peludo no seu, porque - claro - não respeita (ou não cabe) nos limites do assento”.

No perfil da personagem Dilma Bolada, os internautas acusam os professores de preconceito
No perfil da personagem Dilma Bolada, os internautas acusam os professores de preconceito Foto: Reprodução/Facebook
A conversa foi compartilhada e chegou até a página da personagem Dilma Bolada, onde já teve mais de seis mil e duzentas curtidas e mais de mil compartilhamentos. Para os internautas, os comentários foram preconceituosos.
“Deve ser do tipo que acha certo acorrentar bandido pelado em poste.”, postou Caio Costa. Outro seguidor da página de humor, Marcus Vinícus, também se indignou: “Que mania feia de julgar o próximo por sua aparência ... conheço tanta gente que tem bala na agulha e anda de chinelo e calção. Sabe pq ? Pq o dinheiro não subiu a cabeça, não o faz achar que é melhor que ninguém .... Lamentável ...”.
No início da noite desta quinta-feira, a professora Rosa Marina se desculpou publicamente em seu perfil na rede social.
"Sabedora do desconforto que posso ter criado com um post meu publicado ontem à noite, peço desculpas à pessoa retratada e a todos os que porventura tenham se sentido atingidos ou ofendidos pelo meu comentário. Absolutamente não foi essa a minha intenção."

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Patrimônio de Mandela é calculado em US$ 4,1 milhões





(2005) Nelson Mandela O patrimônio do ex-presidente sul-africano Nelson Mandela foi avaliado provisoriamente em 46 milhões de rands (4,1 milhões de dólares), informou nesta segunda-feira à imprensa um de seus testamenteiros, o juiz Dikgang Moseneke.
Moneseke disse que foi realizado um inventário provisório que "reflete um valor provisório de 46 milhões de rands" durante a leitura pública do testamento.
Mandela legou principalmente seu patrimônio às escolas onde estudou e ao Congresso Nacional Africano (ANC), seu partido.
Suas três propriedades foram legadas à fundação familiar "Nelson Rohlilala Mandela Family Trust", entre elas a casa na qual está enterrado em Qunu, no sul da África do Sul, e a de Johannesburgo, onde recebeu cuidados médicos no bairro abastado de Houghton.
"Meu desejo é que sirva também de local de reunião da família Mandela para manter sua unidade muito tempo depois de minha morte", escreveu em seus últimos desejos.

(Dez/2013) Funeral de Mandela, em Qunu

 (Dez/2013) Funeral de Mandela, em Qunu

A família Mandela mostrou publicamente suas divisões nos últimos anos, especialmente entre seu neto Mandla, primeiro herdeiro homem, segundo o costume xhosa, e sua filha mais velha, Makaziwe.
Nelson Mandela, falecido no dia 5 de dezembro e enterrado dez dias depois em sua aldeia natal, tem mais de 30 filhos, netos e bisnetos de seus dois primeiros casamentos.
Também incluiu em seu testamento os filhos de sua viúva Graça Machel, com quem se casou aos 80 anos.
"A leitura de um testamento sempre é para as famílias uma ocasião repleta de emoções porque faz ressurgir muitas coisas, mas foi bom. O testamento foi lido, página por página. Isso levou mais tempo que o previsto. Foram pedidos alguns esclarecimentos", afirmou o juiz Moseneka.
"Praticamente toda a família Mandela e seus descendentes estiveram presentes, o que nos alegrou", acrescentou.
No testamento, redigido em 2004 quando tinha 86 anos e posteriormente emendado, Mandela teve palavras pessoais para a maioria de seus herdeiros, segundo o juiz.

domingo, 2 de fevereiro de 2014

Americano é enterrado em cima de uma Harley-Davidson

Filhos de Bill Standley construíram caixa de acrílico para o enterro da moto.
Standley costumava exibir com orgulho seu futuro caixão.

 http://g1.globo.com/mundo/noticia/2014/02/americano-e-enterrado-em-cima-de-uma-harley-davidson.html



Americano foi enterrado em cima de sua Harley-Davidson (Foto: AP) 
Bill Standley, de 82 anos, foi enterrado em cima de sua Harley-Davidson 1967 (Foto: AP)


Um norte-americano decidiu não se separar da moto nem mesmo depois de sua morte. Bill Standley, aos 82 anos, foi enterrado nesta sexta-feira (31) em cima de sua Harley-Davidson 1967 no cemitério de Fairviw, no condado de Crawford. O veículo, com o piloto (morto) em cima estava dentro de uma caixa de acrílico.
A família explicou que Standley já tinha manifestado esse desejo em várias conversas durante a vida. Ele também tinha o hábito de levar as pessoas que o visitavam para a garagem para mostrar o caixão incomum que seus dois filhos tinham construído para ele.
Cinco embalsamadores prepararam o corpo com cintos e hastes metálicas para garantir que ele não caísse.
Standley era pai de quatro filhos e morreu de um câncer de pulmão no dia 26 de janeiro.
Filhos construíram caixão para Harley-Davidson (Foto: AP)