Translate

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Lula diz em tom de despedida que qualquer um pode ser presidente


Rio de Janeiro, 7 out (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje em um discurso em tom de despedida que o maior legado de seus oito anos de Governo foi ter demonstrado que qualquer um pode chegar ao poder.

IC
"Meu maior legado é ter desperto na cabeça de cada mulher e de cada homem deste país a ideia que, se eu pude ser presidente da República e fazer o que fiz por este país, qualquer um pode ser presidente da República, pode ser governador e pode ser prefeito", disse Lula em discurso durante o batismo de uma nova plataforma da Petrobras.

"Acho que não volto mais aqui até 31 de dezembro e quero me despedir dizendo que meu legado foi ter transmitido a certeza de que não existe um ser humano inferior a outro e que todos temos competência desde que tenhamos a oportunidade", acrescentou o governante.

Lula chegou a chorar no ato de hoje em Angra dos Reis, cidade no litoral sul do Rio de Janeiro, ao recordar que no dia 1º de janeiro terá que transmitir o comando para seu sucessor.

"Posso dizer agora, faltando três meses para deixar o Governo, que vai deixar muita saudade", assegurou o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, em um discurso no qual Lula não conteve as lágrimas.

Cabral disse que o maior feito de Lula foi ter melhorado a autoestima dos brasileiros.

Lula disse que entregará o cargo com a convicção de ter exercido um mandato republicano.

"Tenho divergências com muitas pessoas, mas como presidente tratei todo o mundo em igualdade de condições", afirmou Lula, que antes do ato cumprimentou os trabalhadores presentes e abraçou muitos deles.

O presidente assegurou que nenhum prefeito do Brasil poderá dizer que precisava de recursos e que o presidente negou por não pertencer ao partido do Governo. EFE