Translate

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

O tempo

O tempo que passa, que me falta, em sua caminhada...
Com toda a sua graça, quando no revés, a desgraça; no desejo do nada...
É o tempo formoso, tão maravilhoso dos aniversários;
Que sucumbe intercalado, ora vence, ora é derrotado pelos adversários...

O tempo que passa, que me falta, em toda a sua jornada...
Sua preciosidade determina a vida e por ela perpassa...
Contando dias, anos, milênios num somatório sem fim!
Segue caminhando, independente, se há companhia; ai de mim!

O tempo que não atrasa, que nunca falta, em sua existência...
Seja presente, passado, futuro, contando histórias...
Incluso nas vidas, nas mortes dos vultos, nas pelejas, nas glórias!

Relata animoso, o que é mais ditoso, referêncial
Seja para quem quer saber ou não!
Que o que mais importa é o estar nele.

Jorge Firmino